Seja bem vindo ao Blog da Saúde LGBT

Neste espaço o Dr. Paulo Branco ira continuamente publicar matérias além de responder duvidas
relacionadas a Medicina e Qualidade de Vida voltadas a população LGBT. Este espaço no entanto,
não substitui a consulta médica, que deverá ser feita pelo médico, no consultório, de corpo presente.



Alguns amigos e pacientes do Dr. Paulo Branco que inspiraram ele a fazer esse Blog.

Youtube - Dr. Paulo Branco

Youtube - Série especial de vídeos

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Gay refere sangramento anal após relação sexual e tratamento clínico para fissura anal.

Gay apresenta sangramento apos a relação anal com antecedente de tratamento para fissura anal.

domingo, 26 de novembro de 2017

GAY REFERE DOR E ARDENCIA NA RELAÇÃO ANAL COM LINK PARA SITE E BLOG GAY.

Gay refere ardência e dor após RELAÇÃO ANAL:

ARTIGO MEDICO:
PROCTOLOGISTA:
DR PAULO BRANCO.
www.drpaulobranco.com.br
BLOG DA SAÚDE GAY
PROCTOBLOG HOMEM GAY
YOUTUBE: proctologista Dr Paulo Branco.
- Causas da DOR APOS A RELACAO ANAL ENTRE GAYS:
- Falta de um relaxamento anal adequado.
- Lubrificação inadequada.
- GAY  ATIVO apressadinho e impaciente.
- PENIS de grande diâmetro.
- SEXO  forte consentido entre GAYS.
- FISSURA anal traumática.

CONSEQUÊNCIA DA RELACAO ANAL PARA O GAY PASSIVO:
- Proctite: Inflamação anal.
- TROMBOSE HEMORROIDARIA.
Sangue coagula dentro do vaso hemorroidaria.
- Dor: A origem da dor será pela distinção muscular.

Orientação do proctologista Dr Paulo Branco para o gay:
Pare imediatamente a relação anal se sentir dor e tente melhorar a lubrificação e o relaxamento do músculo anal.

ATENCAO:
DR PAULO BRANCO.
NUNCA USE A DILATAÇÃO FORÇADA COM DEDOS OU BRINQUEDO ERÓTICO OU CORPO ESTRANHO PARA TRATAR A DOR ANAL POR POSSÍVEL ESPASMO MUSCULAR OU CICATRIZ CIRURGICA POR TER COMPLICAÇÕES SÉRIAS QUE PODERÃO ATÉ TIRAR A SUA VIDA.

Gay refere dor após a relação anal:
Bom dia Sr. Doutor,
Após pesquisa na Internet encontrei seu Blog e achei muito interessante,e escrevo-lhe porque sou português vivendo em Portugal com intenções de viajar ao Brasil para ser consultado por V. Exas.

Sou homossexual, e sempre tive sexo anal como passivo sem qualquer problemas. Há 6 anos fiz cirurgia hemorróidas internas grau I e fissura. Correu bem e ao fim de 6 meses continuei a ter sexo anal como passivo sem problemas.

Desde dessa data que tenho sexo anal sem qualquer problemas, até Junho deste ano. Comecei a ficar dolorido após sexo anal e fiz uma fissura. Para curar estive 3 meses sem praticar sexo anal para curar-me, e fui a varias consultas de procto, usei varias pomadas, banhos de assento Faço Caminhadas, bebo muita agua, fibra etc.

Ao fim de 3 meses, não sentia nenhuma dor no ânus. Metia o dedo, dois dedos com lubrificação e dildo dilatador diametro 3.5 cm e não tinha dores com ardência. Então decidi fazer sexo anal.

Com muita lubrificação, após sexo anal neste momento fico com ardência no esfinter interno. Durante 3 dias ando dolorido por dentro e depois passa. Decidi ir ao médico procto e não encontrou nada no meu ânus. Então fiz exame rectosigmoidoscopia flexival. Os resultados foram positivos, nao  encontraram hemorróidas internas, nem fissuras, nem qualquer outra doença no meu reto e ânus. O medico meteu o dedo e disse que tinha boa musculatura anal ( nao sei se foi bem este termo) Apenas tinha pequena cicatriz da cirurgia e uma prega devido a cirurgia que que fiz a 6 anos. 

Ou seja, neste momento nao tenho tanta facilidade de fazer sexo anal porque fico dolorido com ardência no esfinter interno sempre na zona onde se encontra a prega e a cicatriz da cirurgia.. Nao faço sangue. No seu entendimento o que poderá ter sido esta situação? Porque razão fiquei assim de um momento para outro, uma vez que eu tinha sexo anal como passivo sem dificuldades nenhumas, com pénis de qualquer diâmetro. De um momento para outro fiquei com estreitamento no esfinter? Sera que aquela zona onde se encontra a prega e a cicatriz atrofiou, por algum motivo. Antes deste problema de vez enquando tinha fissura principalmente quando viajava, mas curava em 15 dias.

 
Isto está afectar-me emocionalmente imenso.

Por favor ajuda-me, e qual seu conselho.

P.F. Sr. Dr ajuda-me, peço-lhe apenas um conselho e se na vossa especialidade me pode oferecer algo para me resolver a minha situação

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Verrugas de hpv no gay na pele púbica, inguinal, pênis e região perianal referindo diferentes tipos de tratamento e as verrugas aumentaram.

GAY refere está com VERRUGAS DE HPV que só aumentaram com diferentes tipos de tratamento.

VERRUGAS DE HPV:
- Transmissão do VÍRUS DO HPV nos GAYS:
Mais frequente no sexo entre  HOMENS GAYS principalmente nas relações sexuais de risco pelo não uso do preservativo, na promiscuidade e em locais de risco como nas saunas gays.

- Sintomas do hpv nos gays:
A principal forma de apresentação da infecção pelo vírus do hpv nos gay e chamada de latente ou assintomática e na fase sintomática observamos três sintomas principais:
As verrugas.
Coceira.
Drenagem de secreção.

- Diagnóstico do HPV NOS GAYS:
E feito geralmente na fase sintomática pela presença das VERRUGAS DE HPV.

- Tratamento das Verrugas de hpv VERRUGAS DE HPV NOS GAYS:
O tratamento moderno e mais completo das VERRUGAS DE HPV será feito pela retirada através da CIRURGIA COM  LASER e avalição da carga viral na pele dos locais afetados através de exame microscópico que fazemos de rotina na minha clínica.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Pelinha ou plicoma perianal saiba fazer a diferença com verrugas de hpv e fissura anal crônica.


Pelinha perianal ou verruga de hpv, fissura anal crônica?
Saiba a diferença assistindo o vídeo do proctologista Dr Paulo Branco 
YouTube: proctologista Dr Paulo Branco.



Canal de vídeo do proctologista:
Proctologista na fofo abaixo está sendo entrevistado pelo jornalista Roberto Rodrigues sobre as doenças proctologicas, DSTs, Chuca e relação passiva no gay:




Foto: Pelinha perianal e molinha e com superfície lisa.



Foto mostra um caso clínico do paciente bissexual que tinha duvida se tinha verrugas de hpv na pele perianal ou pelinhas ou plicomas:
Resposta: proctologista 
Veja que a lesão tem a superfície rugosa, irregular e esbranquiçada típica das verrugas de hpv, diagnóstico que foi confirmado na minha consulta e tratei as verrugas de hpv com laser sob anestesia local e sem internação.



Foto abaixo veja uma pelhinha perianal que trato com o laser sob anestesia local e sem internação:



Foto abaixo uma pelinha ou plicoma perianal chamada de plicoma sentinela porque faz parte de uma fissura anal crônica em um homem gay:
Conduta: proctologista.
Tratei a fissura anal crônica com laser sob anestesia local e sem internação.



Foto veja a pelinha perianal, molinha e com superfície lisa:
Conduta: proctologista.
Cirurgia com laser.



Foto veja a pelinha ou plicoma perianal que tratei pela cirurgia com laser sob anestesia local e sem internação:



Foto abaixo estou tratando com laser sob anestesia local e sem internação um paciente gay com verrugas de hpv perianal:

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Proctologista dos gays em entrevista para o jornalista Roberto Rodrigues explica a relação entre as doenças proctologicas e a relação anal.

Proctologista dos gays em entrevista para o jornalista Roberto Rodrigues fala se existe relação entre as doenças proctologicas e a relação anal:
- Assista a entrevista:
YouTube: proctologista Dr paulo Branco.








Artigo medico educativo para o gay escrito pelo proctologista online Dr Paulo Branco.

- As doenças proctologicas nos gays poderam ser causadas pelas relações sexuais?

O vídeo Abaixo mostra uma fissura anal crônica que não foi causada pela relação sexual passiva, mas pela pressão aumentada do músculo anal.


Vídeo abaixo mostra as verrugas de hpv que uma DST transmitida pela relação sexual passiva sem camisinha sendo mais frequentemente transmitida pela relação sexual entre homens gays:


Resposta: Fora as doenças proctologicas sexualmente transmissíveis como sifilis, herpes, condiloma ou verrugas de hpv, gonorreia, hepatites, HIV e cândida ou fungo que são causadas pelas relações sexuais sem preservativo ou pela pratica do sexo inseguro, as doenças proctologicas citadas a seguir não são causadas pela relação sexual anal,  tais como as hemorroidas, fissuras anais classicas causadas pela hipertonia ou aumento da pressão do músculo formador do esfíncter anal interno, a fistula perianal, essa discutível porque  poderá ocorrer um traumatismo da cripta e glândula anal pela glande do penis durante a relação anal, principalmente nas relações sexuais passivas com lubrificação e relaxamento anal inadequados que resultará na inflamação dessas que será o início da formação do abscesso perianal que drenara e formará a fistula perianal e a proctite que é uma inflamação do canal anal que poderá ser de causa infecciosa, causada pelas bactérias fecais mas também pelo traumatismo sexual decorrente de um ativo apressadinho ou mesmo por um brinquedo erótico inadequado.

Vídeo educativo abaixo mostra uma fistula perianal: nunca pude comprovar nenhum caso da relação passiva como causa da fistula perianal na minha experiência de 16 anos tratando dos gays da fistula perianal com laser sob anestesia local e sem internação:



Vídeo educativo abaixo mostra uma glândula anal inflamada que não foi causada pela relação anal:

A pratica do sexo anal poderá piorar as doenças proctologicas?

Todas as doenças proctologicas na fase aguda ou sintomática, tanto para as de causa não infecciosas  como as  Hemorroidas, fissuras anais, abscessos e fistulas perianais como as de causas infecciosas bacterianas ou virais a relação sexual ativa e passiva entre homens gays está proibida, principalmente porque na fase aguda das doenças infeciosas aumentam os riscos de contaminação ou transmissibilidade e  nas não infecciosas como a fissura anal a ferida irá aumentar e essa é a orientação que dou quase diariamente na minha clinica que se dedica ao diagnóstico e tratamento dessas doenças nos gays.

Vídeo educativo abaixo mostra uma fissura anal aguda que só aumentará com o sexo anal além do gay ficar mais exposto as DSTs transmitidas pelo sangue como a hepatite e a AIDS.

Conduta na minha clinica para o homem gay:
A minha conduta será primeiro realizar o tratamento mais adequado e com melhores melhor resultados, mesmo que este tratamento primariamente seja já uma cirurgia como para os casos de fissura anal crônica nos gays que representara a melhor solução a longo prazo e o proctologista deverá entender e compreender que o melhor tratamento para uma doença sexual ou não nos gays deverá considerar a retomada da sua vida sexual passiva sem riscos, sem dor e de forma prazerosa.

Condutas:

Fissura anal crônica, quando poderá ter a relação passiva?

 

[fusion_youtube id="https://www.youtube.com/watch?v=1A19BJJb5Kc&t=12s" alignment="" width="500" height="300" autoplay="false" api_params="" hide_on_mobile="small-visibility,medium-visibility,large-visibility" class=""][/fusion_youtube]

 

Hemorroidas Internas de grau IV?


Hemorroidas com pelinhas perianais?


 - Hemorroidas com sangramento?





- Hemorroida trombosada?


- Proctite ou inflamação do anus?


Entrevista assista no meu canal de vídeos:
Canal: proctologista Dr paulo Branco 


Proctologista dos gays foi entrevistado pelo jornalista Roberto Rodrigues e falou sobre o diagnóstico e tratamento das verrugas de hpv com laser.

Proctologista dos gays fala sobre as verrugas de hpv perianal no homem gay:

- Assista no YouTube:
Canal: proctologista Dr Paulo Branco.
- Site: www.drpaulobranco.com.br

Artigo medico escrito pelo proctologista online para o homem gay Dr Paulo Branco:

Tema: Verrugas de hpv no homem gay.

Vírus do hpv: ( link para video sobre hpv no gay)

Conceito: E um DNA-vírus que só infecta a espécie humana.

Tipos dos vírus do hpv: Existem mais de 200 tipos, sendo os mais frequentes e que causam as verrugas são os 6/11 e os que causam o câncer 16/18.

Transmissão: Os vírus do hpv são transmitidos pelo contato da pele com pele e mucosa com mucosa na relação sexual sem preservativona promiscuidade, no sexo forte consentido e em locais de risco como nas saunas e no sexo praticado em grupos ou juntamente com drogas.
Sexo forte consentido entre os homens gays que é uma causa importante da contaminação no sexo entre os gays, principalmente pelo ativo que louco pela sua satisfação não coloca o preservativo fora o traumatismo muitas vezes acabando em ferimentos e hematomas perianais:

 

Atenção para os homens gays: A transmissão do vírus do hpv é muito frequente na relação sexual entre homens gays com risco para o gay ativo e passivo porque a contaminação poderá está no penis, pele perianal, canal anal e mucosa do reto e foi mais frequente nos gays HIV +, fazendo quimioterapia, transplantados, diabéticos e fazendo imunusupressao  para doenças auto-imunes.

SintomasA principal forma de apresentação clinica da contaminação pelo vírus do hpv e chamada de latente ou assintomática, isto e o paciente tem o vírus que está quieto, não se multiplicou e geralmente fica na camada mais profunda da pele, chamada de camada basal e quando as células desta camada se multiplicam o vírus do hpv se multiplica também e chega até a superfície da pele formando as verrugas de hpv, aí temos a fase sintomática desta DST que poderá também causar coceira e drenagem de uma secreção mucoide.

 

 

Diagnóstico: confirmado pela história clinica da relação de risco ou sem preservativo e pela presença das verrugas de hpv ( link para blog de proctologia).


Locais onde as verrugas de hpv foram mais frequentes na minha experiência clinica: No gay ativo foi mais frequente no excesso de pele que cobre o penis e no gay passivo na pele perianal.
Exames:

Anuscopia: Endoscopia do canal anal e mucosa do reto para detectar verrugas nestas regiões.

- Anuscopia de alta-resolução: Realizo na minha clinica para avaliar a carga viral local o que será de grande importância para o resultado final do tratamento que decidirá a indicação de imunomoduladores para o tratamento de uma carga viral local elevada o que diminui a chance de retorno das verrugas para índices muito baixos.

Captura híbrida: Não pedimos de rotina mas na duvida poderá ser pedida a captura híbrida para detectar o DNA do vírus.
 Tratamento do vírus e verrugas de hpv no homem gay:

PomadasNão indico como tratamento primário para a carga viral e verrugas de hpv, é impressionante como muitos gays no desespero causado pela presença das verruga e coceira intensa colocam pomadas na pele e o pior dentro da mucosa do reto causando dermatites, feridas e úlceras na mucosa do reto e por tratar com frequência dos gays já tive de tratar grandes ferimentos na pele e úlcera na mucosa do reto causadas por essas pomadas.

Câncer e o vírus do hpv:

Riscos:

Câncer de penis: 70% de presença do vírus hpv.

 

Câncer de anus: 10 a 20% de presença do vírus do hpv.

Nas fotos abaixo veja o potencial de transformação maligna nas verrugas de Hpv na pele perianal:

  

Atenção: O câncer de anus teve uma incidência maior na associação no mesmo paciente do hpv e HIV, esse transfere uma proteína para o vírus hpv que o torna mais agressivo.

Verrugas de hpv no paciente HIV : nesssa associação o câncer de anus teve uma incidência maior porque o vírus do HIV sede uma proteína para o vírus do hpv o tornará este mais agressivo: 

Cirurgia com Laser: Eu retiro as verrugas de hpv na pele perianal, mucosa do reto com laser sob anestesia local e sem internação e se na anuscopia de alta-resolução que realizo a carga viral for pequena trato com o laser mas se elevada com interferon.

Foto mostra a verruga de hpv que estou tratando com laser sob anestesia local e sem internação:

 

 

 

 

Vacina: Não trata as verrugas existentes mas previnirá contra infecções por novos vírus e aumentará a carga viral.

 

Medicamentos pela via oral ou mesmo local que estimulam a carga de anticorpos contra os virus do hpv:

 

 

Boa alimentação:( link para o video do Dr Paulo Branco que fala sobre alimentação celular):

 

- Exercício físico praticado regularmente: 




terça-feira, 12 de setembro de 2017

Proctologista dos gays foi entrevistado pelo jornalista Roberto Rodrigues sobre a saúde dos gays como DSTs, verrugas de hpv, chuca, dor na relação anal.

Proctologista para o homem gay foi entrevistado pelo jornalista Roberto Rodrigues e falou sobre DSTs, dor na relação anal, chuca e relação ativa e passiva e da doenças proctologicas.

Proctologista adverte:

Locais gays: presta atenção nessa verdade que pude comprovar e que sinceramente sou totalmente contra. Os gays precisam frequentar restaurantes, bares,  boates, casas noturnas e até mesmo um shopping onde seja explícito e claro que é permitido beijo, abraço, carinhos e afagos entre homens gays para que eles sejam o mais natural e felizes.

- Fonte de informação: Os gays na realidade aprendem no amadurecimento dos seus relacionamentos que será possível o amor entre pessoas do mesmo sexo e por um simples motivo, não há livros, revistas e sites educativos para o aprendizado da relação gay e essa descoberta após pesquizar dos sebos as grandes livrarias me estimulou a escrever no meu site e blogs para o homem gay.

- Caso ilustrativo que vive com um amigo de 20 anos, medico é heterossexual: estávamos saindo de um restaurante após jantarmos com as nossas esposas, eu tinha sido convidado por um grande empresário e propietario de uma casa noturna gay de São Paulo para participar de um evento e falei para o velho amigo que iria para esse evento, ate aí tudo normal, mas ao chegarmos no local o amigo se transformou e fez uma crise de homofobia das piores que ja presenciei e me interrogava, ta louco você me trouxe em uma casa gay, sou casado e tenho filhos e família e foi embora com a esposa, eu sai do evento as 4h da manhã, fui muito bem tratado e respeitado como ser humano e a vida continua, segue e na minha opinião a vida é muito curta e sinceramente não ocupo e não gasto o meu tempo com essa ignorância que chamam de homofobia, porque ser feliz está muito acima desse comportamento ridículo é desumano.

DST no gays: Após 15 anos diagnosticando e tratando das DSTs no gays, sempre falo que o gay casado ou mesmo namorando e um grande parceiro, dedicado, fiel, amigo, amante porém quando o gay separa e fica solteiro por ser extremamente sexual e agir por atração física cai em armadilhas como a pratica do sexo anal inseguro e muitos delas associado ao uso das drogas e acaba sendo contaminado desde a antiga gonorreia até as mais sérias como HIV , hepatites e hpv.

DSTs são mais frequentes nas relações gays pela própria anatomia anorretal que muitas vezes favorece a traumatismos pela abertura e lubrificação insuficiente


 Brinquedo erótico:  As principais informações que sempre gosto que os gays entendam sobre o uso do brinquedo erótico, são:

1- Brinquedo erótico correto para o gay: Adquira um brinquedo erótico macio ou de silicone, de 15 cm no máximo é uma haste na base que evitará acidentes como ser aspirado para dentro do reto.

2- Compartilhar o seu brinquedo erótico: Nunca faço isso pelo risco de contrair uma DST pelas secreções que sujam o brinquedo erótico contaminado.

Chuca para o homem gay: Lembrar que o reto tem 15 cm de comprimento e o penis do homem brasileiro tem na média 14cm de comprimento e a menos que o seu parceiro seja um extraterrestre você só precisará limpar o reto e para isso na chuca para o gay deverá injetar uma solução que existe nas farmácias normais com um volume ideal, sob baixa pressão e cerca de 1h antes da relação passiva.

Fotos abaixo o Dr Paulo Branco mostra a forma correta para fazer a chuca para evitar o cheque na hora H:


Assista no canal de vídeos educativos das doenças proctologicas tratadas com laser para o homem gay: